Mesmo com desaceleração, Agro brasileiro mantém otimismo para 2022

Índice calcula o consumo mais as perdas na rede

31/12/2021

Mesmo com desaceleração, Agro brasileiro mantém otimismo para 2022 Agro brasileiro mantém otimismo para 2022 (Foto: Pixabay)

Comparado a 2021 o ano de 2022 deverá sofrer uma redução no crescimento do agronegócio brasileiro. Este ano estima-se um crescimento de 9,37% contra de 3% a 5% em 2022. Os dados são a Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Para Cauê Campos, CEO da Pivot Máquinas Agrícolas e Sistemas de irrigação, “tem motivos para manter o otimismo, informa texto do site Carnetec, especializado em agronegócio

Esse ano, carona com o avanço do agronegócio, a empresa que dirige alcançou o maior crescimento em seus 30 anos de história”. Na última quarta-feira, ele disse que “o ano de 2021 foi o melhor ano de vendas da história do setor de irrigação no Brasil. Nossa estimativa é de que cerca de 3 mil novos pivôs tenham entrado em operação, o que cobre aproximadamente uma área de 220 mil hectares. O ano que passou foi de alta demanda, mas também houve falta de produtos, por causa dos impactos da pandemia. Então, certamente, o que foi vendido em 2021 continuará sendo entregue por um bom período ao longo de 2022”.

CNA e os custos de produção
Para 2022 a CNA aponta que os maiores problemas do setor serão os aumentos de custos da produção. Alguns defensivos e fertilizantes se valorizaram em 100%. Principalmente aqueles utilizados nas culturas de soja e milho. Os aumentos devem continuar no ano que vem.

Para o administrador, o investimento em tecnologia e irrigação são parte da solução dos problemas que o ser vai enfrentar. “Os produtores brasileiros, em sua grande maioria, sabem que investir em modernização de máquinas e irrigação é a solução para maior produtividade e menor custo”

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) tem um Atlas da Irrigação que mostra que no Brasil 8,2 milhões de hectare são irrigados e que até 2040 podemos chegar a mais 4,7 milhões de hectares. Ele diz que o pais tem grande potencial para a irrigação: “O agronegócio brasileiro está cada vez mais maduro e chegando a um patamar de eficiência e produtividade jamais visto no mundo. E a agricultura irrigada é a solução, sustentável, para mantermos e avançarmos nesse alto nível”.

A seca, ou crise hídrica em 2021, é um sinal de que o país deve incentivar a agricultura irrigada. Por isso, quem produz culturas irrigadas fundou a Rede Nacional de Irrigantes (RNAI). O objetivo é estimular a irrigação no agronegócio brasileiro.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.