Após pandemia, serviços tem o maior crescimento em cinco anos, diz IBGE

Hotéis, restaurantes, buffet, parques temáticos e prestação às famílias foram os segmentos que puxam o setor

14/09/2021

Levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que o setor de serviços cresce pelo quarto mês consecutivo, acumulando em apenas 120 dias alta de 5,8%. Em agosto ele teve a maior alta desse período, crescendo 1,1%. É o maior patamar de crescimento para o período desde março de 2016. A informação é da Agência Brasil.

O dado, da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), foi divulgado hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Julho o crescimento foi bastante forte. As altas chegam a 17,8% na comparação com julho do ano passado, de 10,7% no acumulado do ano e de 2,9% no acumulado de 12 meses.

Atividades

Na passagem de junho para julho deste ano, duas das cinco atividades pesquisadas pelo IBGE tiveram alta: serviços prestados às famílias (3,8%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (0,6%).

“Essas duas atividades são justamente aquelas que mais perderam nos meses mais agudos da pandemia. São as atividades com serviços de caráter presencial que vêm, paulatinamente, com a flexibilização e o avanço da vacinação, tentando recuperar a perda ocasionada entre março e maio do ano passado”, disse o pesquisador do IBGE Rodrigo Lobo.

Nos serviços prestados às famílias, o avanço foi puxado pelo desempenho dos segmentos de hotéis, restaurantes, serviços de buffet e parques temáticos, que costumam crescer em julho devido às férias escolares.

Por outro lado, três atividades tiveram queda em seu volume: serviços de informação e comunicação (-0,4%), transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,2%) e os outros serviços (-0,5%).

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *