Senadores democratas dos EUA revelam detalhes do pacote de US$ 3,5 trilhões

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

09/08/2021

Senadores democratas dos Estados Unidos revelaram nesta segunda-feira (09) uma resolução orçamentária que esboça o pacote de US$ 3,5 trilhões em aumento de gastos e incentivos fiscais para fortalecer programas sociais e reforçar a luta contra a mudança climática.

O plano é o segundo de dois pacotes que englobam a ambiciosa agenda proposta pelo presidente dos EUA, Joe Biden. O primeiro, focado em infraestrutura, de cerca de US$ 1 trilhão, conta com apoio bipartidário e está em fase final de aprovação no Senado.

Entre outras medidas, os democratas querem que o jardim de infância seja universal e gratuito para crianças de 3 e 4 anos de idade. A resolução também prevê dois anos de faculdade comunitária gratuita e novos gastos para incentivar a transição energética para fontes limpas nos EUA.

Para custear o pacote, os democratas propõem um aumento dos impostos sobre os mais ricos e as empresas, uma medida que conta com forte oposição dos republicanos, que dizem que o reajuste pode atrapalhar a recuperação da economia após a pandemia de covid-19.

O líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, disse em uma carta enviada aos democratas hoje que o Senado não iniciará o recesso previsto para agosto até que os dois pacotes estejam aprovados.

A resolução apresentada hoje abre o caminho para que o pacote de US$ 3,5 trilhão seja aprovado por um processo conhecido como reconciliação do orçamento. Esta manobra permite que os democratas aprovem o projeto com maioria simples, sem a necessidade de apoio dos republicanos, que são contrários ao segundo pacote.

Schumer estabeleceu como meta que os comitês do Senado apresentem suas recomendações para o projeto final até 15 de setembro. “Em sua essência, esta legislação trata de restaurar a classe média no século 21 e dar a mais americanos a oportunidade de chegar lá”, disse ele na carta aos democratas.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *