Índice global de preços de carnes sobe e bate novo recorde no mês de maio

Índice também inclui valores para açúcar, óleos vegetais, cereais e laticínios

06/06/2022

Índice global de preços de carnes sobe e bate novo recorde no mês de maio Uso de frigoríficos sobe no Mato Grosso e exportações têm queda. (Foto: Divulgação)

O índice global de preços de carnes subiu 0,5% em maio, em relação a abril, para um novo recorde de 122 pontos. O aumento foi impulsionado pela forte alta nos preços da carne de frango que compensaram as quedas nos preços das carnes suína e ovina, disse a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) em comunicado publicado na sexta-feira (03). As informações são do site CarneTec.

“Em maio, os preços de carne de frango subiram refletindo as contínuas disrupções na cadeia de fornecimento na Ucrânia e recentes casos de Influenza Aviária em meio a um aumento na demanda na Europa e no Oriente Médio”, disse a FAO.

Enquanto o frango registrou alta, os preços de carne bovina permaneceram em estabilidade, já que houve uma alta demanda e as ofertas do Brasil e da Oceania conseguiram atendê-la.

A carne suína registrou queda graças ao aumento da oferta global em meio à fraca demanda interna e expectativas em relação ao esquema de ajuda da Comissão Europeia ao armazenamento privado de carne suína, especialmente na Europa Ocidental, já a carne ovina teve quedas, mas por reflexos dos impactos dos movimentos cambiais.

Os preços das carnes são considerados para calcular o índice global de preços de alimentos da FAO, que também inclui os valores para açúcar, óleos vegetais, cereais e laticínios. O índice global de preços de alimentos da FAO caiu 0,6% em maio, ante abril, a 157,4 pontos.

Da Redação com CarneTec.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code