EUA planejam dose de reforço contra a covid a grupos vulneráveis, diz assessor da Casa Branca

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

05/08/2021

O governo de Joe Biden está trabalhando para aplicar uma dose de reforço da vacina contra a covid-19 em pessoas com o sistema imunológico comprometido “o mais rápido possível”, afirmou nesta quinta-feira (05) Anthony Fauci, principal assessor médico da Casa Branca.

O comentário de Fauci ocorre um dia depois da Organização Mundial da Saúde (OMS) ter feito um apelo aos países ricos para que adiem os planos de aplicar uma dose de reforço em suas populações até que mais pessoas no resto do mundo recebam sua primeira dose, em especial nos países mais pobres e em desenvolvimento.

Com isso, os EUA se juntam à Alemanha, França e Israel, que já estão aplicando os reforços das vacinas contra a covid-19 em virtude do aumento de casos atribuídos à variante delta, muito mais transmissível.

  • Leia mais: EUA voltam a registrar 100 mil casos de covid-19

O grupo de vulneráveis inclui pessoas que receberam transplantes de órgãos, estão fazendo quimioterapia ou tomando medicamentos que suprimem o sistema imunológico. Estima-se que esse grupo representa 2,7% dos americanos adultos.

“Indivíduos imunocomprometidos são vulneráveis”, disse Fauci, maior especialista em doenças infecciosas do governo americano, em uma coletiva de imprensa na Casa Branca. Com algumas exceções, essas pessoas “não desenvolvem uma resposta adequada [à vacina contra a covid-19] que consideramos que vai dar proteção”.

“É extremamente importante agirmos para que esses indivíduos recebam um reforço, e agora estamos trabalhando nisso e faremos com que isso seja feito o mais rápido possível, porque para nós e para os indivíduos envolvidos é uma prioridade muito alta”, afirmou Fauci.

Não está claro exatamente quando a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) e o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) farão formalmente a recomendação para que as pessoas com sistema imunológico comprometido recebam uma terceira dose da vacina.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *