Barril do petróleo em queda pode pressionar etanol

A expectativa é que a gasolina tenha uma forte queda observada a partir do dia 16

20/12/2021

Barril do petróleo em queda pode pressionar etanol Queda do barril do petróleo pode pressionar os preços do etanol hidratado (Foto: Pixabay)

Ao mesmo tempo em que a redução de 3,13% no preço da gasolina saída da refinaria, e os postos devem começar a repassar o desconto ao consumidor, cresce a partir desta segunda-feira (20) a insegurança com a possibilidade de novas pressões no preço do barril em virtude da possível desaceleração das economias europeias por causa de uma nova onda de Covid 19, veicula o site especializado em economia MoneyTimes.

Para o Brasil, isso pode significar pressão sobre os preços do etanol hidratado. O barril do Brendt fechou a US$ 71,12 (chegou a ser comercializado a US$ 70 mais cedo) em Londres, uma queda de 4%.

Ao mesmo tempo em que existe a expetativa da continuidade da queda no preço do óleo, e com a possiblidade da Petrobrás promover novas baixas, as usinas estão autorizadas a elevar o preço do etanol em 1,10%. Segundo o Cepea, a autorização para o aumento foi dada entre os dias 13 e 17 de dezembro.

O reajuste foi autorizado após semanas de cortes promovidos pelo grande volume do produto ofertado às distribuidoras. Segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), na semana passada, o biocombustível ficou 1,5% mais barato nos postos, enquanto a gasolina caiu apenas 0,4%.

A expectativa é que no período de festas o consumo, com movimentação expressiva, haja mais competitividade entre os combustíveis.

 

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.