Baixa oferta e dólar elevado sustentam preço da soja

Em Chicago, os contratos com vencimento em novembro caíram 3,3%

23/08/2021

Baixa oferta e dólar elevado sustentam preço da soja Oferta pequena e dólar alto mantém preço da soja (Foto: Divulgação)

A baixa oferta e a alta do dólar sustentaram o preço da soja na última semana. A estratégia dos produtores ajudou. Esvaziaram a disponibilidade da soja e, ao mesmo tempo, o dólar disparou na quinta-feira (19) em 3,35%, fechando a R$ 5,422.

Safras & Mercados diz que a variação cambial é motivada pelas incertezas do impacto da variante Delta (coronavírus) na economia e as políticas sobre as obrigações fiscais na economia norte-americanas. .

O clima nos Estados Unidos, antes um problema para o produtor daquele país, foi melhor que a demanda e isso fez as cotações caíssem. Os reflexos são queda de 3,3% na Bolsa de Mercados e Futuros de Chicago.

Segundo o site especializado, Safras & Mercado, “o mercado internacional também sentiu a pressão das dúvidas sobre a economia mundial. Os investidores se desfizeram de posições com commodities e procuraram investimentos mais seguros. O complexo soja também sentiu essa pressão”.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *