Aprovação inicial do novo premiê do Japão é menor que a de antecessores

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

05/10/2021

O novo primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, começa o seu governo com um índice de aprovação de 59%, segundo uma pesquisa realizada pelo Nikkei Asia com a TV Tokyo.

O apoio inicial é inferior aos de seus dois antecessores no cargo e o terceiro pior índice obtido entre os nove premiês que governaram o país desde 2002.

Os resultados da pesquisa foram divulgados antes das próximas eleições gerais de 31 de outubro, quando Kishida tentará manter a maioria do Partido Liberal Democrático (PLD) na câmara baixa do Legislativo.

Apesar de ser um índice baixo para um início de governo, a aprovação de Kishida é muito maior que os 38% que avaliavam positivamente Yoshihide Suga, seu antecessor, no mês passado. Criticado pela resposta à pandemia de covid-19, ele acabou renunciando ao posto.

Questionados sobre os motivos para aprovar Kishida e seu novo governo, 38% dos apoiadores disseram que consideram o novo premiê confiável. Durante a campanha para liderar o PLD e substituir Suga, Kishida prometeu que ouviria o público japonês.

Entre as avaliações iniciais dos ex-premiês, ele só supera Taro Aso e Yasuo Fukuda. Shinzo Abe, político que passou mais tempo no cargo, começou seu segundo mandato em 2012 com 62% de apoio da população.

Os ministros do governo e os novos integrantes da liderança do PLD foram bem avaliados por 40% dos entrevistados, contra 36% que desaprovaram as escolhas. Entre os apoiadores, o principal motivo citado para aprovar as escolhas foi a adição de rostos mais jovens.

Além disso, a criação de um novo cargo ministerial para cuidar da segurança econômica foi considerada “adequada” por 65% dos entrevistados.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *