Presidente da CPI diz que vai pedir esclarecimentos sobre “negociação secreta” do Itamaraty para vacinas

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

26/08/2021

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), disse nesta quinta-feira que irá cobrar esclarecimentos do Ministério das Relações Exteriores sobre uma suposta negociação secreta, junto ao governo indiano, que teria garantido o transporte de 2 milhões de doses da vacina indiana Covaxin ao custo de US$ 55 mil, cerca de 10% do valor pago pela Fiocruz .

Segundo o jornal “Folha de S.Paulo”, toda a operação teria sido feita em sigilo, e o Ministério da Saúde só soube quando a carga de vacinas já estava prestes a embarcar no avião da companhia aérea Emirates no aeroporto de Mumbai.

A publicação reportou que, na época, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello havia determinado à Fiocruz que fretasse um avião para buscar as vacinas na Índia no dia 16 de janeiro. Ao mesmo tempo, negociou com a companhia aérea Azul um outro voo para buscar as mesmas vacinas.

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que é necessário pedir também o “ressarcimento dos cofres públicos por parte dos responsáveis pela ação”, que, segundo ele, são o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro Eduardo Pazuello.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *