Mais arrobas menos metano

O engenheiro agrônomo João Menezes diz que o consumo de metano pela gramínea elimina o perigo do metano expelido na pecuári

29/12/2021

Mais arrobas menos metano Arroba do boi na praça paulista se mantém estável, a R$ 315 (Foto: Divulgação)

Na Coluna Mais Arrobas desta quarta-feira, o engenheiro agrônomo João Menezes fala sobre nutrição do gado e refuta a ideia difundida de que o metano expelido pelo animal prejudica o aquecimento global.

Ele diz, por exemplo, que “é verdade que os ruminantes emitem metano, após a digestão das plantas, e que este gás é um dos gases de efeito estufa (GEE). Estudos conduzidos de forma incompleta não consideram, porém que a maioria dos sistemas de produção de bovinos ocorrem em pastagens e as forrageiras utilizam CO2 para acumular massa retirando CO2 do ar através da fotossíntese. A depender do tipo de sistema utilizado, a pecuária pode ser carbono neutro ou até gerar excedentes (créditos de carbono).

Confira o texto em Mais Arrobas. Boa leitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.