Índia critica estudo que questionou número de mortes no país

23/07/2021

O governo da Índia criticou nesta quinta-feira um recente estudo que estimou que o número de mortes por covid-19 no país passa de 4 milhões, cerca de dez vezes maior do que o informado pelo balanço oficial.

Em comunicado, o Ministério da Saúde da Índia disse que a metodologia do estudo é “enganosa” e “falaciosa”, pois atribui quase todas as mortes em excesso registradas no país ao vírus.

Na terça-feira, o Center for Global Development estimou que o excesso de mortalidade na Índia – a diferença entre as mortes registradas e as que seriam esperadas para o período – poderia chegar a 4,7 milhões durante a pandemia.

Os pesquisadores disseram que o verdadeiro número de vítimas do vírus no país é “provavelmente de uma ordem de magnitude maior do que a contagem oficial”, que diz que mais de 418 mil pessoas morreram de covid-19 no país.

Vários especialistas já questionaram os números informados oficialmente pelo governo da Índia, argumentando que há grande subnotificação. O governo diz que essas afirmações são exageradas.

Nas últimas 24 horas, a Índia registrou mais 41 mil novos casos e 507 mortes de covid-19, segundo o Ministério da Saúde.

Depois de um aumento devastador no início deste ano, a disseminação do vírus diminuiu nas últimas semanas. No entanto, as autoridades alertam que o país pode enfrentar um novo surto nos próximos meses.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *