Pressão faz arroba do boi gordo recuar nas principais praças brasileiras

A maior queda foi na praça mineira, onde a arroba perdeu R$ 5,00

28/01/2022

Pressão faz arroba do boi gordo recuar nas principais praças brasileiras Pressão provoca queda de preço na arroba do boi em todo país (Foto: Agência Brasil)

O analista de mercado Fernando Iglesias, da consultoria Safras & Mercado, informa que a pressão de baixa no mercado do boi gordo começou a se acentuar, segundo o clipping da Associação Brasileiras de Frigoríficos (Abrafrigo). “Os frigoríficos que operam no mercado doméstico começam a ofertar preços mais baixos, mas o fluxo de negócios continua lento. De qualquer forma, essa tendência se consolida em meio a recente queda dos preços da carne bovina no atacado, reduzindo significativamente a margem operacional dessas unidades frigoríficas, tanto que o aumento da ociosidade tem sido evidenciado neste início de ano”.

De outro lado, ele explica que os “animais padrão China seguem muito demandados, ainda carregando ágio de até R$ 10 por arroba em relação a animais destinados ao mercado interno”.

Ainda segundo a publicação “em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 337, ante R$ 336 na quarta-feira. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 314, ante R$ 319. Em Cuiabá, a arroba ficou indicada em R$ 315, contra R$ 316. Em Uberaba, Minas Gerais, preços a R$ 335 por arroba, contra R$ 340. Em Goiânia, Goiás, a indicação foi de R$ 320 para a arroba do boi gordo, inalterada”, explica a Abrafrigo. O mercado atacadista voltou a se deparar com preços.

O analista diz ainda que de acordo com o clipping, que o ambiente de negócios segue preocupante, considerando a predileção do consumidor médio por proteínas que causem menor impacto na renda média, a exemplo da carne de frango e da carne suína. “A forte queda dos preços das proteínas concorrentes no início deste ano é um elemento relevante a ser considerado na decisão de compra do consumidor brasileiro”, reforça Iglesias.

No atacado, o quarto traseiro segue com o preço de R$ 23,50, por quilo. O dianteiro está em R$ 15,80, por quilo. A ponta de agulha é comercializada a 14,50, por quilo.

Da Redação (com informações da Abrafrigo).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.