Ibovespa opera em alta e retoma os 112 mil pontos com Vale e commodities

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

22/09/2021

O Ibovespa opera em alta nesta quarta-feira, registrando um forte fluxo comprador. Isso porque sinais de que a incorporadora chinesa Evergrande pode cumprir seus compromissos de curtíssimo prazo acalmaram os mercados e desestressaram, pelo menos no curto prazo, o mercado do minério de ferro. No porto de Qingdao, a commodity teve salto de 16,84%, para US$ 108,70.

Com isso, por volta de 11h10, o Ibovespa avançava 1,97, aos 112.418 pontos. Usiminas PNA subia 8,99%, CSN ON ganhava 6,74%, Gerdau PN avançava 7,49% e Vale tinha valorização de 5,31%. Lembrando que hoje é o último dia para comprar os papéis da mineradora e ter direito ao gordo dividendo de US$ 1,54 por ação.

Já Petrobras ON ganhava 3,39% e Petrobras PN subia 2,78%. Os bancos também abrem o dia em alta, com Itaú PN subindo 2,54%, Bradesco PN ganhando 2,56%, Banco do Brasil avançando 1,36% e Santander units, com incremento de 1,88%.

“O mercado está calmo hoje porque já está claro o que a China vai fazer no curto prazo, que é impedir o default da Evergrande. O grande receio era a empresa ser abandonada pelo governo e criar um problema sistêmico. No médio prazo, as coisas não são tão simples assim”, diz Rodrigo Franchini, sócio da Monte Bravo.

“A questão do minério é diferente, porque precisa haver demanda no mercado. Este problema não foi resolvido, e nem vai ser. A China precisa recompor suas reservas, mas vai comprar em menor medida, porque a economia vai crescer menos. Por isso, esse curto prazo diz muito mais sobre uma redução no risco do crédito.”

Ainda, os investidores se preparam para a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central americano). A expectativa é de uma indicação clara que a redução gradual do programa de compras de ativos (“tapering”) tenha início ainda neste ano.

A política monetária também fica na centro das atenções no cenário local, já que o Banco Central anuncia sua decisão de juros após o fechamento dos mercados. A expectativa majoritária dos agentes financeiros é por alta de 1 ponto percentual, para 6,25% ao ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *