USDA: EUA vendem 548,9 mil toneladas de soja da safra 2021/22 na semana

27/04/2022

São Paulo, 14 – Exportadores dos Estados Unidos venderam 548,9 mil toneladas de soja da safra 2021/22 na semana encerrada em 7 de abril, informou nesta quinta-feira, 14, o Departamento de Agricultura do país (USDA) em relatório semanal. O volume representa queda de 31% ante a semana anterior e de 41% em relação à média das quatro semanas anteriores.

Na semana, os principais compradores foram China (435,5 mil t), Alemanha (56 mil t), Holanda (49,6 mil t), Japão (38,5 mil t) e Coreia do Sul (26,1 mil t), que compensaram os cancelamentos feitos por destinos não revelados(67,9 mil t), Vietnã (55,8 mil t) e Itália (600 t).

Para a safra 2022/23 foram comercializados 458 mil toneladas. Os principais compradores foram China (267 mil t), destinos não revelados(120 mil t), Egito (58 mil t), Malásia (10 mil t) e Taiwan (3 mil t).

A soma das duas safras ficou dentro da previsão de analistas consultados pela <i>Dow Jones Newswires</i>, que esperavam volume entre 500 mil toneladas e 1,400 milhão de toneladas na semana.

Os embarques do período somaram 806,5 mil toneladas. O volume representa queda de 3% ante a semana anterior, mas aumento de 19% em relação à média de quatro semanas. Os principais destinos na semana foram China (415,3 mil t), México (57,1 mil t), Alemanha (56 mil t), Egito (52,9 mil t) e Holanda (49,6 mil t).

<b>Milho</b>

Os exportadores dos EUA venderam 1,33 milhão de toneladas de milho da safra 2021/22 na semana encerrada em 7 de abril. O volume representa alta de 70% ante o comercializado na semana anterior e de 26% em relação à media das quatro semanas anteriores.

Na semana, os principais compradores foram China (671,5 mil t), México (418,8 mil t), Coreia do Sul (151 mil t), Colômbia (108,5 mil t) e Canadá (43,1 mil t), que compensaram os cancelamentos feitos destinos não revelados (226,2 mil t).

Para a safra 2022/23 foram comercializadas 403,1 mil toneladas. O principal comprador foi a China (408 mil t), que compensou os cancelamentos feitos por Canadá (4,9 mil t).

O resultado da soma das duas safras veio dentro da previsão de analistas consultados pela <i>Dow Jones Newswires</i>, que esperavam volume entre 1 milhão de toneladas e 2,2 milhões de toneladas na semana.

Os embarques realizados no período totalizaram 1,56 milhão de toneladas. O volume representa queda de 5% ante a semana anterior e de 1% na comparação com a média das quatro semanas anteriores. Os principais destinos foram China (471,5 mil t), México (399,1 mil t), Japão (153,7 mil t), Colômbia (133,6 mil t) e Canadá (121 mil t).

<b>Trigo</b>

No caso do trigo, os exportadores dos Estados Unidos venderam 96,1 mil toneladas de trigo da safra 2021/22 na semana encerrada no dia 7. O volume representa queda de 39% em relação à semana anterior e de 30% ante à média das quatro semanas anteriores.

Na semana, os principais compradores foram México (56,5 mil t), Panamá (25,4 mil t), Nigéria (14 mil t), Guatemala (12,6 mil t) e Coreia do Sul (9,5 mil t), que compensaram os cancelamentos feitos por El Salvador (24,3 mil t) e destinos não revelados (24 mil t).

Para a safra 2022/23 foram comercializadas 225,2 mil toneladas. Os principais compradores foram México (62,3 mil t), Japão (60 mil t), Honduras (31 mil t), destinos não revelados (30 mil t) e Coreia do Sul (25,9 mil t).

A soma das duas safras ficou dentro da previsão de analistas consultados pela <i>Dow Jones Newswires</i>, que esperavam volume entre 200 mil e 600 mil toneladas na semana.

Os embarques do período somaram 340,4 mil toneladas, aumento de 10% ante a semana anterior e de 7% na comparação com a média das quatro semanas anteriores. Os principais destinos do período foram Filipinas (65,3 mil t), Japão (59,5 mil t), México (47,9 mil t), Guatemala (42,3 mil t) e Panamá (25,4 mil t).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.