Suínos: abate no segundo trimestre de 2021 é o maior desde 1997

Resultado superou quantidade de bovinos abatidos no mesmo período do ano. Abate de frangos também foi recorde, segundo IBGE.

10/09/2021

Suínos: abate no segundo trimestre de 2021 é o maior desde 1997 Santa Catarina prepara campanha para evitar a chegada ada Peste Suína Africana (Foto: Divulgação)

O abate de suínos no Brasil alcançou 13,04 milhões de cabeças no segundo trimestre de 2021. O resultado aponta para um recorde no abate desde o início da série histórica medida pelo Instituto de Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 1997. Em relação ao mesmo período do ano anterior (2020), o abate foi 7,6% maior. Já no comparativo com o primeiro trimestre deste ano, o aumento representa 2,9%.

Em seguida, aponta o IBGE, o abate de bovinos foi de 7,08 milhões de cabeças no segundo trimestre de 2021, queda de 4,4% em relação ao mesmo período de 2020 e 7,4% maior que a do primeiro trimestre de 2021. Este foi o patamar mais baixo para um segundo trimestre desde 2011.

Com relação à proteína de frango, o resultado também se mostrou o segundo melhor trimestre da série histórica. No segundo trimestre do ano corrente, foram abatidos 1,52 bilhão de frangos, crescimento de 7,8% na comparação com mesmo período anterior. Mas houve que de 3,0% na comparação com o primeiro trimestre de 2021.

Já a produção de ovos chegou a 985,70 milhões de dúzias no período de abril a junho de 2021, alta de 0,9% em relação ao trimestre de 2020 e de 0,5% frente ao trimestre de janeiro a março deste ano. Foi a maior produção para um segundo trimestre e a quarta maior produção da série histórica da pesquisa, iniciada em 1987.

A aquisição de leite cru no período de 2021 foi de 5,82 bilhões de litros, queda de 1% em relação ao segundo trimestre de 2020. Quando comparado com o semestre do ano anterior, a queda é ainda maior: 11,4%.

Os dados detalhados sobre abate, produção de ovos, leite e principais estados produtores estão no site do IBGE.

Da Redação. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *