Lucro da Hershey cresce 35% e atinge US$ 533,5 milhões no 1º trimestre

28/04/2022

São Paulo, 28 – A fabricante norte-americana de chocolate Hershey registrou lucro líquido de US$ 533,5 milhões no primeiro trimestre deste ano, o equivalente a US$ 2,57 por ação. O resultado representa alta de 35% na comparação com o mesmo período de 2021, quando foi reportado lucro líquido de US$ 395,8 milhões (US$ 1,90 por ação). O lucro ajustado ficou em US$ 2,53 por ação.

A receita líquida avançou 16% na comparação anual, passando de US$ 2,295 bilhões no primeiro trimestre de 2021 para US$ 2,666 bilhões no primeiro trimestre de 2022.

Conforme comunicado divulgado nesta quinta-feira, a empresa atribui o avanço no lucro e na receita à demanda sustentada do consumidor e às elasticidades de preços favoráveis em todos os segmentos. Os resultados superaram a expectativa de analistas consultados pela FactSet, que esperavam receita de US$ 2,477 bilhões e lucro ajustado de US$ 2,10 por ação.

No primeiro trimestre deste ano, a receita com vendas da América do Norte cresceu 11,7% na comparação interanual, para US$ 2,217 bilhões. “A demanda por doces permaneceu forte e as vendas de chocolate para levar para casa impulsionaram o crescimento. Realização de preço líquido e níveis de publicidade reduzidos, combinados com um benefício de tempo relacionado ao método de avaliação de estoque e alavancagem de custo fixo, impulsionaram ganhos de lucro, que foram parcialmente compensados pela inflação e por custos incrementais para atender a demanda elevada e as despesas operacionais mais altas”, disse a Hershey.

No segmento Internacional da empresa, as vendas avançaram 17,9% no mesmo período, para US$ $223,1 milhões, tendo relatado um lucro de US$ 42 milhões no primeiro trimestre do ano, alta de 53,1% ante o ano passado. “O aumento foi impulsionado por ganhos de volume, realização de preço líquido e despesas operacionais favoráveis relacionados à otimização do modelo operacional na China, que mais do que compensaram a inflação e maiores custos logísticos”, acrescentou a empresa no comunicado.

Para o acumulado do ano fiscal de 2022, a empresa espera incremento entre 10% e 12% nas vendas líquidas, acima de uma previsão anterior de que as vendas cresceriam entre 8% e 10%. Em relação ao lucro ajustado, a projeção é de que fique entre US$ 7,91 a US$ 8,05 por ação. O consenso do FactSet é para vendas de US$ 9,774 bilhões, implicando um crescimento de 8,9% e lucro ajustado de US$ 7,94.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.