EUA elevam previsão de crescimento para 7,1% em 2021

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

27/08/2021

O governo dos Estados Unidos revisou para cima sua previsão de crescimento em 2021 e reduziu o déficit esperado para o ano fiscal que se encerra em setembro, graças a uma recuperação econômica mais rápida do que o inicialmente previsto.

Leia mais:

  • Powell diz que Fed pode começar a reduzir compra de títulos este ano, mas não há pressa sobre juros
  • Estoques do varejo dos Estados Unidos avançam 0,4% em julho
  • Déficit comercial de bens dos EUA cai a US$ 86,3 bi em julho, de US$ 92 bi
  • Renda pessoal nos Estados Unidos sobe 1,1% em julho

A Casa Branca agora prevê que a economia americana crescerá 7,1% neste ano, ante 5,2% previstos em maio. Para a próxima década, a estimativa de crescimento médio anual foi elevada de 2% para 2,2%.

Os números estão em um documento que a Casa Branca envia ao Congresso com atualizações de suas previsões de gastos e receitas.

Com uma recuperação econômica melhor do que o previsto, o governo Biden agora estima que o déficit orçamentário neste ano fiscal será de US$ 3,12 trilhões, US$ 555 bilhões a menos do que o estimado em maio.

Ainda assim, se confirmado, este será o segundo maior déficit da história, sendo ligeiramente superado apenas pelos US$ 3,13 trilhões do último ano fiscal.

No documento, as autoridades federais também calculam que o déficit dos EUA continuará sendo superior a US$ 1 trilhão ao longo da próxima década.

Os déficits do governo americano dispararam nos últimos dois anos por causa dos pacotes trilionários de estímulos à economia aprovados pelo Congresso para ajudar empresas e famílias durante a crise provocada pela covid-19.

Espera-se que a previsão menor de déficit seja agora usada por Biden e por outros representantes da Casa Branca na tentativa de convencer o Congresso a aprovar a ambiciosa agenda econômica do democrata para os próximos anos — o pacote de infraestrutura de US$ 1 trilhão e a proposta orçamentária de US$ 3,5 trilhões.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *