Diesel sobe 28% até agosto, frente a IPCA de 5,67% no período, diz IBGE

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

09/09/2021

O preço do óleo diesel já acumula alta de 28,02% de janeiro a agosto de 2021, pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O ritmo de alta do combustível é cinco vezes maior que o do IPCA geral, que ficou em 5,67% em igual período. O IPCA acompanha o preço direto ao consumidor, ou seja, é o retrato do que o consumidor paga na bomba ao abastecer.

Na passagem entre julho e agosto, o preço do diesel voltou a acelerar, passando de 0,96% para 1,79%. Ao longo de 2021, o preço do óleo diesel teve alta em sete dos oito meses, com taxas expressivas em alguns deles, como 5,40% em fevereiro, 9,05% em março e 4,61% em maio. O item tem peso de 0,22% do cálculo do IPCA.

A alta do diesel acompanha o movimento dos preços dos combustíveis, que reflete a valorização do petróleo no mercado internacional, além de outros fatores. Em 2021, o preço de combustíveis acumula variação de 32,07%, enquanto o da gasolina sobe 31,09%. O aumento do custo do diesel é uma das demandas de caminhoneiros em suas paralisações pelo país.

A alta de 28,02% dos preços de diesel em 2021 reflete a média nacional, mas passa de 30% em quatro das 16 regiões pesquisadas pelo IBGE, como é o caso de São Paulo (31,46%), Curitiba (31,16%), São Luís (30,49%) e Belém (30,94%).

No resultado acumulado em 12 meses, a variação do preço do óleo diesel chega a 35,42% na média brasileira, mas atinge 42,52% em Curitiba e 39,08% na Grande Vitória, por exemplo.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *