Engorda em regime de confinamento aumenta 2% em 2021 na comparação com 2020

Os dados foram apresentados por analistas do Censo DSM de Confinamento

07/02/2022

Engorda em regime de confinamento aumenta 2% em 2021 na comparação com 2020 Cresce confinamento de gado no Brasil (Foto: Agência Brasil)

Dados do Censo DSM de Confinamento divulgado pelo Canal do Boi mostra que em 2021 o Brasil confinou 2% mais bovinos do que em 2020. Foram seis milhões e meio de cabeças, segundo informações veiculadas pelo Canal do Boi.

O confinamento avança no Mato Grosso, estado que mais confinou, com 1,383 cabeças, indicando um crescimento de 1% no período. Ele foi seguido pelos estados de São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. No estado de São Paulo o modelo de engorda no cocho foi de 17% em relação ao volume confinado no ano anterior.

As informações foram conhecidas durante entrevista e análise de Lessandro Dossi, consultor técnico do DSM no Mato Grosso do Sul, e de João Pedro Cuth Dias, ao Canal do Boi.

Dossi afirmou que “o confinamento só não aumentou mais porque no primeiro semestre tínhamos uma reposição [em 2021] com custo extremamente elevado. A nutrição tem um peso significativo no confinamento. Hoje o pecuarista entende plenamente que esta é uma ferramenta muito importante no seu negócio, principalmente pensando no período da seca”.

Concluiu afirmando que “o grande desafio de fato é equacionar todos os fatores para ter um confinamento viável dentro da propriedade”.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.