Zema defende Bolsonaro e diz que outros Poderes prejudicam governabilidade

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

24/08/2021

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), criticou as cartas assinadas por governadores contra ações do presidente Jair Bolsonaro e afirmou que ações do Legislativo e do Judiciário “prejudicam a governabilidade e a democracia”. A fala, feita durante a reunião do Fórum Nacional de Governadores, na segunda-feira, foi gravada em vídeo que vazou na internet.

Zema apoia Bolsonaro desde a campanha eleitoral de 2018. Nos últimos meses, chegou a fazer algumas críticas ao governo federal, mas se recusou a assinar todas as cartas elaboradas pelos governadores contra o presidente.

Segundo o governador, o fórum, voltado para o Executivo, deixou de criticar igualmente o Legislativo e o Judiciário.

“Se o presidente tem defeitos, eu quero lembrar aqui que nós também deveríamos apontar defeitos do Supremo [Tribunal Federal]. Nós sabemos que alguns meses atrás o Supremo liberou bandido de altíssima periculosidade. O Fórum de Governadores se manifestou a respeito? Não vi. Devíamos também nos manifestar a respeito do Congresso. Eu acho um absurdo num momento como esse o Congresso liberar uma verba de quase R$ 7 bilhões para fundo eleitoral no momento em que a maioria da população passa fome”, disse Zema.

“Eu tenho muitas pautas aqui que me perturbam no Congresso e no Supremo também. Vejo que essas ações que esse outros Poderes fazem também acabam prejudicando muito a governabilidade e até mesmo a democracia do nosso país”, acrescentou.

Zema disse que há uma grande insatisfação dos governadores com os ataques à democracia e que não há boa vontade por parte do poder público federal em relação às instituições.

“Mas o que eu questiono é o formato. Eu vejo que esse formato de a cada fato ser emitida uma carta, um comunicado, não é satisfatório. Como foi dito pelo [governador de Santa Catarina, Carlos] Moisés [PSL], talvez o melhor seria uma reunião com os envolvidos, nós estarmos questionando frente a frente e principalmente, estarmos levando propostas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *