Variação climática deve provocar quebra na safra de soja no MS e a estiagem, no RS

Enquanto parte do Centro-Oeste e Nordeste enfrentam grandes quantidades de chuvas, no Sul a temperatura pode chegar a 43 graus nesta quarta (12)

12/01/2022

Variação climática deve provocar quebra na safra de soja no MS e a estiagem, no RS Excesso de chuva no Centro-Oeste e Nordeste e estiagem no Rio Grande do Sul quebram safra de grãos (Foto: Agência Brasil)

Enquanto parte do Centro-Oeste e Nordeste enfrentam grandes quantidades de chuvas, no Sul a temperatura pode chegar a 43 graus nesta quarta (12)A Associação dos Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso do Sul (Aprosoja-MS) afirmou que a estiagem das últimas semanas atinge o estado já provocou até esta quarta-feira (12) estragos em 26% das lavouras da oleaginosa. São 970 hectares plantados em péssimas condições. A informação é do Canal do Boi, com dados da Aprosoja/MS.

O cenário faz com que a estimativa para a safra de 2021/2022, que era de 56,38 sacas por hectares, caia para 53,69 sacas. Esses números indicam uma quebra na produção total de soja de 14,56% na comparação à safra anterior, quando foram colhidas 62,84 sacas por hectare.

O levantamento mostra também que 23% das lavouras estão em condições regulares e 51% em boas condições. A expectativa é que produção do Mato Grosso do Sul caia 8,58%, saindo de 12.773 milhões de toneladas para 12.164 milhões.

Na tentativa de garantir ao menos os custos de produção, entre o período chuvoso de setembro a 10 de outubro de 2021, os produtores fizessem o replantio das lavouras mais impactadas pelo clima.

Estiagem castiga lavouras, diz AgroClima

A falta de chuvas não castiga apenas as regiões produtoras de soja no Mato Grosso do Sul. A estiagem prolongada na região Sul reduz as safras de grãos no Rio Grande do Sul e no Paraná. Por outro lado, o excesso de chuva quebra as safras de grãos em Pernambuco e no Maranhão. E a previsão indica a continuidade excessiva de chuvas e de temporais.

No Centro-Oeste as chuvas vão dar uma trégua apenas a partir do dia 17 de janeiro. Haverá predomínio de sol, com pancadas de chuvas na região, e vai possibilitar a colheita da soja.

Nesta quarta-feira (12) a região Sudeste, com Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo vai enfrentar chuvas intensas. Por outro lado, na região Sul, que inclui Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, pode alcançar 43 graus de temperatura.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.