Valor Bruto da Produção Agropecuária brasileira fecha 2021 com R$ 1,129 trilhão

Crescimento foi de 10,1% na comparação com o resultado de 2020. Grãos, cereais e proteínas bovina e de frango foram destaques.

13/01/2022

Valor Bruto da Produção Agropecuária brasileira fecha 2021 com R$ 1,129 trilhão (Foto: Divulgação)

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) somou R$ 1,129 trilhão, crescimento de 10,1% sobre o valor de 2020 (com R$ 1,025 trilhão), divulgou a Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).  O VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária no decorrer do ano, correspondente ao faturamento dentro do estabelecimento.

O levantamento da instituição mostrou que o bom desempenho do setor ocorreu mesmo diante da falta de chuvas, seca e geadas em regiões produtoras.

De acordo com a Secretaria, a produção nas lavouras foi de R$ 768,4 bilhões, o equivalente a 68% do VBP e crescimento de 12,7% na comparação com 2020, Já a pecuária rendeu R$ 360,8 bilhões (32% do VBP), com alta de 4,9%.

Os produtos com melhores resultados foram: soja, R$ 366 bilhões; milho, R$ 125,2 bilhões; algodão, R$ 27,6 bilhões; arroz, R$ 20,2 bilhões; cacau, R$ 4,2 bilhões; café, R$ 42,6 bilhões; trigo, R$ 12,5 bilhões; carne bovina, R$ 150,9 bilhões; carne de frango, R$ 108,9 bilhões; e leite, R$ 51,8 bilhões. Juntos, responderam por 76% do VBP do ano passado.

Na avaliação dos técnicos da Secretaria, três fatores podem ser responsáveis pelo crescimento do VBP: “preços favoráveis, quantidades produzidas e o mercado internacional que em geral tem sido favorável para vários desses produtos. O mercado internacional e os preços foram os mais relevantes desses fatores”, destaca a nota técnica.

Estimativa para 2020

Com relação à produção para 2022, as expectativas são positivas com valor estimado de R$ 1,162 trilhão, 2,9% acima do obtido em 2021.

“Continuam boas as chances para algodão, café, milho, soja, trigo e produtos da pecuária, especialmente carnes bovina e de frango. Também não devemos ter problemas de abastecimento interno e externo, pois como mencionado as previsões são de safra elevada de grãos e oferta satisfatória de carnes”, avaliam os técnicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.