Supermercados foram principal influência para recuo do varejo, aponta IBGE

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

11/08/2021

Depois de alta de 1% em maio, as vendas de hipermercados e supermercados voltaram a cair em junho, com baixa de 0,5%, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o maior peso na pesquisa, o setor foi a principal influência para a queda de 1,7% do varejo em junho, na série com ajuste sazonal.

Após um ano de 2020 com forte desempenho em função da pandemia, já que o setor é atividade essencial e não teve restrições para funcionamento e ainda viu a demanda avançar, hipermercados e supermercados vêm registrando um desempenho mais desigual em 2021. O mês de janeiro foi de queda (-1,8%), seguido por altas em fevereiro (0,8%) e março (3,3%), recuo em abril (-1,6%) e nova alta em maio (1%).

Na passagem de maio para junho, há uma tendência diferente entre o volume de vendas (com queda de 0,5%) e a receita (com alta de 0,9%), sugerindo impacto da inflação nos resultados. Com alta dos preços, as famílias tendem a reduzir o volume de compras para tentar adequar os gastos ao orçamento doméstico.

Em junho, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial da inflação no país, teve alta de 0,53%. No dado mais recente, que já inclui o mês de julho, a inflação acumulada no país em 2021 é de 4,76%.

Na comparação com junho de 2020, as vendas de hipermercados e supermercados tiveram recuo de 3%, a quinta taxa negativa seguida nesta base de comparação. Gerente da PMC, Cristiano Santos explica que isso reflete o bom desempenho do setor no início da pandemia.

“O setor teve um ano de 2020, especialmente o primeiro semestre, com um crescimento bastante intenso. E isso fez com que os cinco últimos meses no interanual viessem negativo, tem a ver com a base de comparação”, explica ele.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *