Rússia tem capacidade de aumentar substancialmente as vendas de gás para a Europa, diz AIE

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

07/10/2021

O diretor-executivo da Agência Internacional de Energia (AIE), Fatih Birol, afirmou nesta quinta-feira que a Rússia tem capacidade de aumentar substancialmente as vendas de gás natural para a Europa.

Em entrevista ao jornal “Financial Times”, Birol disse que as análises da AIE apontam que a Rússia poderia aumentar as exportações em 15% além do pico de oferta do inverno para o continente europeu, que está sofrendo uma grave crise de energia.

“O que nossos números mostram é que a Rússia poderia aumentar seus fluxos de gás para a Europa em cerca de 100 milhões de metros cúbicos por dia. Isso é cerca de 15% das exportações russas para a Europa”, afirmou.

As declarações do chefe da AIE ocorrem um dia depois de o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ter sugerido a possibilidade de ampliar o envio de gás natural para a Europa através da Ucrânia.

“Se a Rússia fizer o que indicou ontem e aumentar os volumes para a Europa, isso terá um efeito calmante nos mercados”, acrescentou Birol, reiterando que o país tem capacidade de exportar mais aos europeus.

No fim de setembro, a AIE já havia pedido que a Rússia elevasse o envio de petróleo para a Europa e provasse ser um “fornecedor confiável” para o continente.

O “FT” destaca que os comentários de Birol são os mais contundentes feitos desde o início da crise energética, o que sugere que a AIE acredita que a Rússia está retendo a venda de grandes volumes de gás, mesmo com os preços disparando para níveis recordes.

A Europa acusa a Rússia de limitar o abastecimento de gás para forçar a entrada em operação do polêmico gasoduto Nord Stream 2, que liga o país à Alemanha sem cruzar a Ucrânia – o que priva o governo de Kiev, fortemente antirrusso, de receber royalties.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *