Rússia diz manter exportações de fertilizantes para as safras de outono e primavera de 2023

O país vai manter o sistema de cotas de exportação até o dia 31 de maio deste ano.

06/04/2022

Rússia diz manter exportações de fertilizantes para as safras de outono e primavera de 2023 Na viagem por três países em busca de novos negócios para o agronegócio brasileiro, ministro Marcos Montes chega a bons resultados no Egito (Foto: Agência Brasil)

Uma autoridade russa disse que o país pretende continuar a exportar as cotas de fertilizantes para as culturas, para o plantio de grãos no outono e para a próxima safra na primavera de 2023. A informação é da agência Reuters, publicada no Brasil por Notícias Agrícolas.

Como uma das maiores produtoras e exportadoras de fertilizantes do mundo, em novembro passado o país decidiu limitar as exportações dos nitrogenados e do complexo contendo nitrogênio. As cotas vão de 1º de dezembro a 31 de maio. É um movimento para tentar diminuir o preço internacional dos alimentos uma vez que o impacto do aumento do gás já foi grande.

Segundo a vice-primeira-ministra, Viktoria Abramchenko, informou nas redes sociais: “Além da (disponibilidade de) sementes, a chave para o sucesso da campanha de semeadura é a disponibilidade de fertilizantes minerais. Nas quantidades certas e a preços acessíveis”, disse.

O país euroasiático é o maior exportador de trigo do mundo, concorrendo com a União Europeia e a Ucrânia, país que ele invadiu e mantém uma guerra. O presidente Vladimir Putin disse, nesta terça-feira (5), que a Rússia vai observar as suas exportações de alimentos para países que considera hostil. Ele acredita que as sanções econômicas apenas alimentam uma crise global de alimentos e preços de energia.  

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.