Preços de Grãos Secos de Destilaria variam 3,6% nos últimos 15 dias

Documento quinzenal da Scot Consultoria é um retrato do mercado agropecuário brasileiro

17/09/2021

Preços de Grãos Secos de Destilaria variam 3,6% nos últimos 15 dias DDG e WDG resultantes da produção de etanol de milho tem pequena variação nos preços (Foto: Divulgação)

Subprodutos do milho transformado em etanol e destinado a alimentação do gado, os Grãos Secos de Destilaria (em inglês, DDG) e o Grãos Úmidos de Destilaria (em inglês, WDG), têm variações diferentes de preços, segundo informativo quinzenal da Scot Consultoria.

O DDG sofreu um acréscimo nos preços de 3,6%, cotado entre R$ 1.408,96 e R$ 2.081,71 por tonelada, enquanto o WDG permaneceu com os preços estáveis no mesmo período. A tonelada pode ser comprada por R$ 630,65 a tonelada. Os preços têm como referência as praças de Mato Grosso e Goiás.

A Scot informa que esses valores são referência para entrega do insumo para alimentação de bovinos a partir de outubro e novembro deste ano.

Farelo de Soja

O farelo de soja mantém os preços firmes nos primeiros 15 dias de setembro no mercado brasileiro. No Mato Grosso o farelo aumentou 0,9% na comparação quinzenal e está cotado a R$ 2.246,00 por tonelada, sem frete.

ETANOL

O relatório indica que na segunda quinzena de agosto foram produzidos 2,23 O volume de etanol produzido na segunda quinzena de agosto foi de 2,23 bilhões de litros de etanol. A ÚNICA produziu 131,96 milhões de litros a partir do milho.

Somada a safra acumulada desde o início da safra, até 1 de setembro, a produção nacional soma 18,65 bilhões de litros, Destes, 7,15 bilhões de litros de etanol anidro e 11,49 bilhões de litros de etanol hidratado, registra o documento. O etanol do milho significa 1,29 bilhão de litros do volume.

Comercialização

O documento da Consultoria diz que em agosto comercializamos 2,45 bilhões de litros, uma queda de 9,8% se comprado ao mesmo período da safra anterior. No Brasil ficaram 2,33 bilhões de litros e foram exportados 90,11 milhões de litros.

Nos primeiros 8 meses do ano a comercialização do etanol para as regiões Centro-Sul “acumula crescimento de 3,1%, somando 12,22 bilhões de litros. Desse total, 731,39 milhões de litros foram destinados à exportação (queda de 33,6%) e 11,49 bilhões ao mercado interno (aumento de 6,8%)”, revela um trecho do relatório.

O etanol anidro representou 4,19 bilhões de litros (aumento de 26,1%) comercializados no Brasill enquanto o etanol hidratado correspondeu a 7,30 bilhões de litros, com queda de 1,8%.

Exportação

Embora firmes, as exportações do etanol sofreram queda em agosto.

MILHO

A colheita da segunda safra de milho derrubou o preço no mercado interno, com forte aumento de oferta. Outro fator que impactou é a ausência de compradores e muita importação do cereal. Em Campinas a saca de 60 quilos está em R$ 94,50, observando uma queda de 4,5%. O que significa menos R$ 4,50 por saca.

SOJA

Os preços da soja variaram em função das mudanças diárias no preço do dólar. Houve recuos pontuais, segundo o documento. Em Sorriso, no Mato Grosso, a saca de 60 quilos sem frete custa R$165,00 (10/9). Estável, comparado ao mês anterior.

Relatório completo

Para ter acesso aos detalhes técnicos e explicados em tabelas comparativas entre preços atuais e anteriores, as diferenças entre o etanol de cana-de-açúcar e milho e os subprodutos para alimentação resultantes do processamento, basta consultor o site da Scot Consultoria.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *