PSDB fecha questão contra PEC do Voto Impresso

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

10/08/2021

A Executiva Nacional do PSDB fechou questão nesta terça-feira (10) contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Voto Impresso, que torna obrigatória a impressão do voto registrado na urna eletrônica para posterior contagem manual. A análise da PEC pelo plenário da Câmara está prevista para ocorrer na tarde de hoje.

“O partido acredita que o sistema pode ser sempre aprimorado, mas não nos moldes que tem sido conduzida atualmente a discussão”, afirmou o presidente do PSDB, o ex-deputado Bruno Araújo, em nota divulgada hoje.

  • Leia mais: Em acordo com líderes governistas, Lira pauta para hoje análise da PEC do Voto Impresso

O partido já havia se manifestado contrariamente à proposta na segunda-feira (09), em suas redes sociais. Hoje, ao fechar questão, o PSDB sinaliza que os deputados que descumprirem a determinação do partido e votarem a favor da PEC podem ser punidos. Entre os principais apoiadores está o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), que foi retirado pela sigla da comissão especial que votou, e derrotou, a proposta.

Aécio questionou supostas fraudes na eleição de 2014, quando foi derrotado no segundo turno pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), e o partido fez uma auditoria no sistema das urnas eletrônicas, no qual afirmou não ser possível afirmar se houve irregularidades.

Na nota, Araújo destaca que o sistema vem sendo aprimorado e diz que o partido contribuiu com avanços a partir da auditoria de 2014, “que resultou em seguidas resoluções do TSE que deram ainda mais transparência e segurança ao processo”.

“Discutir a mudança no sistema de votação partindo da falsa premissa de eleições fraudadas é um desserviço à democracia brasileira. Diante disso, o PSDB fechou questão, em reunião da Executiva Nacional, contra a proposta em discussão na Câmara dos Deputados”, conclui a nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *