Produtores de arroz podem ficar sem armazéns para a nova safra

Com baixa demanda, indústria indica que os atuais espaços estão comprometidos

01/12/2021

Produtores de arroz podem ficar sem armazéns para a nova safra Produtores podem ficar sem espaço para armazenar próxima safra (Foto: Pixabay)

O maior estado produtor de arroz em casca do Brasil, o Rio Grande do Sul, está concluindo sua semeadura da safra 2021/2022, informa o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Cepea

Segundo o Cepea, com o avanço do desenvolvimento das lavouras, colaboradores reportaram que orizicultores mostram interesse em depositar o arroz em casca nas unidades de beneficiamento, com intuito de liberar os armazéns para a chegada da nova safra.

A assessoria de imprensa diz também que as Indústrias indicam que já têm boa parte do espaço físico comprometida e não há excedente disponível. No spot (mercado à vista), a demanda interna não tem apresentado sinais de recuperação consistentes, e boa parte das unidades de beneficiamento relata baixa necessidade de aquisição neste momento.

Por causa dessa configuração do cenário, os preços seguem enfraquecidos. Nessa terça-feira (30) o Indicador ESALQ/SENAR-RS do arroz, referente ao cereal de 58% grãos inteiros e pagamento à vista, fechou a R$ 62,95 por saca de 50 kg, com queda de 7,83% no acumulado de novembro.

 

Da Redação, com Cepea.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.