Preço do frango recua nos últimos dias, mas bate recorde na média parcial mensal em abril

Pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, que acompanha a variação diária dos preços, é quem registra o avanço

29/04/2022

Preço do frango recua nos últimos dias, mas bate recorde na média parcial mensal em abril Preço do frango cresce e bate recorde em abril (Foto: KamranAydinov/freepik)

go cresce e nate recorde em abril Os preços do frango cresceram em abril, garantidos pelas altas no início do mês, mesmo após recentes recuos. A informação do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). A média mensal mostra a variação positiva.

Até a parcial do Cepea realizada até nesta quinta-feira (28), o preço do quilo do frango inteiro congelado no atacado ficou em R$ 7,90 o quilo. São 11,2% a mais do que no mesmo período de março. Ele não chegava a esse valor desde outubro de 2021.

Os cortes e miúdos também tiveram alta mensal. Principalmente o filé de peito no atacado na Grande São Paulo. Os valores bateram recordes nominais nas pesquisas do Cepea, iniciadas em 2004.

O filé congelado atingiu o preço na média mensal parcial de R$ 15,55 o quilo. A alta foi de 8,6% frente à de março. Quanto ao peito, a média mensal está em R$ 11,66 o quilo. Um forte aumento de 18,8%.

Um dos principais fatores que mantêm a alta do preço médio é o contexto internacional. A oferta mundial de carne de frango tem sido limitada por casos de gripe aviária em importantes países produtores, como os Estados Unidos.

Além disso, o conflito na Ucrânia interrompeu a produção de exportação do país. É um grande exportador no mercado internacional. A demanda externa tem se voltado ao Brasil. Relatório preliminar da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) aponta que, nos 14 primeiros dias úteis de abril, a média de exportação diária de frango in natura foi de 22,8 mil toneladas, a maior da série histórica, iniciada em 1997.

 

Da Reação. Com Cepea

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.