Petróleo fecha em leve queda com temores sobre aumento da demanda

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

12/08/2021

O petróleo fechou em leve queda nesta quinta-feira (12), com os investidores se preocupando se a demanda permanecerá relativamente forte no outono do hemisfério norte, após taxas de consumo de petróleo surpreendentemente altas no verão. Um relatório da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) reduziu drasticamente sua previsão de demanda global para 2021 devido aos impactos da disseminação da variante delta da covid-19.

Com isso, os preços dos contratos para outubro do Brent, a referência global, fecharam a sessão em queda de 0,18%, a US$ 71,31 o barril, na ICE, em Londres, enquanto os preços dos contratos para setembro do WTI, a referência americana, recuaram 0,23%, a US$ 69,09 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

Em seu relatório mensal, a AIE disse que, devido ao “agravamento da pandemia”, cortou sua previsão de demanda em 100 mil barris por dia para o restante do ano. Em compensação, aumentou em 200 mil barris por dia a estimativa de consumo para 2022.

“O crescimento para o segundo semestre de 2021 foi rebaixado de forma mais acentuada, à medida que as novas restrições por causa da covid-19, impostas em vários dos principais países consumidores de petróleo, particularmente da Ásia, parecem destinadas a reduzir a mobilidade e o uso da commodity”, disse a IEA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *