Pecuaristas colocam mais bois à venda e preços da arroba seguem registrando queda

O estrago causado pelas geadas no ano passado ainda está na memória dos produtores

25/05/2022

Pecuaristas colocam mais bois à venda e preços da arroba seguem registrando queda Em SP, preços caíram R$2 em um dia. (Foto: Agência Brasil)

O período de frio mais recente deteriorou as pastagens e aumentou a oferta de gado no mercado, o que provocou uma pressão de baixa nas praças de comercialização paulistas e a queda no preço da arroba do boi. Segundo a Scot Consultoria, o estrago causado pelas geadas no ano passado está vivo na memória dos produtores.

Os preços praticados nesta terça-feira (24) em relação à segunda-feira (23) caíram R$2 para as três categorias com destino ao abate: bois, vacas e novilhas. Com isso, a arroba do boi foi comercializada a R$304, a da vaca gorda ficou em R$272 e a da novilha gorda em R$300. Preços brutos e a prazo. Os animais destinados à exportação foram precificados em R$310 a arroba. 

No Oeste de Santa Catarina a situação foi ainda pior. Com as indústrias tendo suas escalas de abate alongadas, o boi gordo perdeu R$3, a vaca R$2 e a novilha gorda R$1.  Para a praça catarinense, o preço referência da arroba do boi ficou em R$315, a arroba da vaca gorda em R$285 e a da novilha em R$307. Preços brutos e a prazo.

Exportação

Enquanto os preços caem para o pecuarista, as exportações seguem muito bem. Na terceira semana de maio foram embarcadas 99,5 mil toneladas de carne bovina in natura e o faturamento chega a US$634,61 milhões.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o volume diário cresceu 9,9%, enquanto as receitas aumentaram em 29,2%.

 

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.