Paraguai amplia plantio e processamento de soja

Resultados têm a participação dos “brasiguaios” e espaço para novas imigrações

16/09/2021

Paraguai amplia plantio e processamento de soja Conab divulga nesta quinta (7) a estimativa da safra de grãos 2021/2022 (Foto: Agência Brasil)

Plantar e processar soja no Paraguai é um bom negócio. O país amplia a área de plantio com novas áreas, os impostos são menores, mesmo para a exportação, e a carga trabalhista é muito menor do que no Brasil. Novas oportunidades para produtores brasileiros naquele país.

As novas tecnologias também estão alavancando a produtividade e o país oferece a oportunidade de bons preços ao agregar valores com o processamento da cultura, como faz a Argentina, informa o site MoneyTimes. Melhores negócios ajudam a amortizar a valorização do preço da terra.

Para a safra 2021/2022 o país vizinho já plantou 15% de sua área, enquanto o Brasil está começando a semeadura. A área plantada também vai crescer. Passará dos 3,7 milhões de hectares na última safra para 4 milhões na próxima.

Para o MoneyTimes, o analista Vlamir Brandalizze a safra pode chegar de 11 a até 12 milhões de toneladas. No ano anterior, ficou em de 8 milhões.

Apesar os riscos sanitários, a safra de 2021/2022 com plantio em janeiro, poderá haver aumento semelhante. Pode chegar a 1 milhão de hectares com previsão de colheita de 1 a 1,2 milhão toneladas do grão. Existe o risco sanitário nesse plantio. Ele é feito sem intervalos entre uma safra e a outra e pode causar problemas fitossanitários.

Hoje é provado que boa parte dos resultados tem a participação dos “brasiguaios” e seus descendentes que migraram atrás de terras mais baratas. Estima-se que esse grupo seja formado por 400 mil produtores rurais. E as oportunidades continuam.

 

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *