Nova Zelândia prorroga “lockdown” contra a covid-19

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

27/08/2021

A Nova Zelândia prorrogou até a próxima terça-feira o “lockdown” decretado em todo o país para conter um surto de covid-19 causado pela variante delta.

A primeira-ministra do país, Jacinda Ardern, informou em entrevista coletiva que o país continuará no nível 4 de alerta – o mais alto na escala adotada pelo governo – até 31 de agosto, quando haverá um rebaixamento para o nível 3.

As únicas exceções serão Auckland, principal cidade do país e epicentro da crise sanitária, e a região vizinha de Northland, que ficarão sob “lockdown” possivelmente por mais duas semanas.

Ardern explicou que a decisão oficial sobre a prorrogação do “lockdown” será anunciada na próxima segunda-feira, quando o gabinete se reunirá para discutir as medidas de combate à covid-19.

As autoridades de saúde detectaram nas últimas 24 horas mais 70 casos de covid-19, todos em Auckland. Este foi o maior número registrado desde abril do ano passado.

“Como vocês podem ter visto a partir dos números de hoje, podemos estar vendo o início de um platô de casos”, disse Ardern, acrescentando que o próximo trabalho será o de “achatar” a curva de contágios.

A Nova Zelândia é um dos poucos países que mantém a tática de “tolerância zero” contra a covid-19. Ardern defendeu ontem a estratégia, citando os números do país durante a pandemia.

Desde o início da crise sanitária global, a Nova Zelândia registrou 3.297 casos de covid-19 e apenas 26 mortes.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *