“No 7 de Setembro, vimos que o povo não quer passo atrás”, diz Onyx

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

20/09/2021

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta segunda-feira que os atos do 7 de Setembro, convocadas pelo presidente Jair Bolsonaro, foram uma mostra de que o “povo brasileiro” não quer “nenhum passo atrás”. Onyx falou a uma plateia de cerca de 400 representantes do setor supermercadista, na Convenção Abras 2021, da Associação Brasileira de Supermercados, que é realizada presencialmente em Campinas (SP) – e foi aplaudido.

“Trocaram [de governo] porque ninguém aguentava mais a corrupção, a mentira e a desfaçatez. Hoje tem um governo que tem seus problemas, mas um presidente que é verdadeiro e um governo que serve ao povo e um governo que não tem nenhum caso de corrupção”, afirmou, ignorando uma série de indícios de corrupção no governo. “São avanços do Brasil de hoje.”

“No dia 7 de Setembro, vimos que o povo brasileiro não quer nenhum retrocesso, nenhum passo atrás, quer só passos à frente”, completou, refletindo-se aos atos bolsonaristas, marcados por manifestações antidemocráticas, em especial de ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Onyx fez uma defesa enfática do governo Bolsonaro, inclusive da criticada atuação do presidente frente à pandemia. “Não temos mais invasão porque o direito de propriedade é garantido. Temos um governo que tem princípios e valores. Nosso presente é seguro e temos futuro”, afirmou o ministro. “Bolsonaro está mostrando lá na [Assembleia-Geral da] ONU que o Brasil é um país que respeita o meio ambiente, princípios e valores”, disse.

Também participaram também da abertura do evento o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o ministro da Cidadania, João Roma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *