Nível de confiança da indústria na economia cai pela 5ª vez consecutiva

A pesquisa, divulgada nesta segunda-feira pela FGV, mostra que a desconfiança aumenta

27/12/2021

Nível de confiança da indústria na economia cai pela 5ª vez consecutiva Preços da indústria teve pequena alta em novembro, diz o IBGE (Foto: Agencia Brasil)

Pela quinta vez consecutiva a indústria brasileira na confiança dos rumos da economia brasileira. É que mostra uma pesquisa veiculada nesta segunda-feira (27) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). É o menor nível em mais de um ano. A pesquisa avalia o atual momento da economia e a perspectiva para os próximos meses. A informação foi veiculada pelo site Notícias Agrícolas.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) ficou 2 pontos abaixo do mês passado, batendo em 100,1 pontos. É o mais baixo desde agosto do ano passado quando ficou em 98,7 pontos.

Claudia Perdigão, economista da FGV IBRE, diz em nota que “tal resultado se explica por problemas que se estenderam ao longo do ano, como pressão nos custos, escassez de insumos e elevada incerteza”.

Segundo afirma na nota, o desemprego e a inflação são responsáveis pela queda no poder de compra, freando a demanda, e influenciando as avaliações do presente e do futuro da economia.

O índice que mede a sensação em relação (Índice de Situação Atual – ISA) à atualidade caiu 2,7 pontos, saindo de 101,1 para 97,8. E o número mais baixo desde 2020.

Um outro índice, o Índice de Expectativas (IE), que mapeia a percepção para os próximos meses acabou ficando em 99,1 pontos, o menor desde 1999.

A capacidade instalada da indústria brasileira perdeu 1,0 ponto percentual, voltando aos 79,7%, mesmo de agosto.

“Sobre a escassez de insumos, espera-se uma normalização a partir do segundo semestre do próximo ano. Nesse contexto, o setor encerra 2021 com gargalos ainda não resolvidos, incitando recuo das expectativas”, acrescentou Perdigão.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.