Mourão diz que pecuária nacional terá que se adaptar para reduzir metano

A entrevista foi dada na manhã de quarta-feira (3) quando ele chegou à vice-presidência da República.

03/11/2021

Mourão diz que pecuária nacional terá que se adaptar para reduzir metano Foto: Divulgação

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, disse nesta quarta-feira (3) que a pecuária brasileira terá que se adaptar para que o país cumpra o acordo que determina a redução de emissão do gás metano até 2030. A informação é do portal político O Antagonista.

Líderes mundiais, entre eles a diplomacia brasileira, fizeram um acordo para que a emissão do gás metano na atmosfera seja reduzido em 30% em até em 2030 porque ele é mais prejudicial ao efeito estufa e ao aquecimento global do que a emissão de gás carbono.

Ele disse aos jornalistas plantonistas que “a questão do metano está ligada aos excrementos da pecuária, principalmente. Nós temos um rebanho bovino enorme. Vai ter que haver uma adaptação, um planejamento para isso,” relata a publicação.

Por outro lado, na mesma conversa, Mourão disse que isso não será um problema, porque parte dos “produtores brasileiros já adotam medidas para diminuir a emissão de gás”.

O portal registra que ele disse que “temos um prazo para irmos nos adaptando. Grande parte dos produtores já trabalha no sentido de fazer a coleta dos dejetos e consequentemente depois a queima dos mesmos de forma que não contamine a atmosfera.”

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *