Ministério da Ciência e Tecnologia anuncia R$ 40 milhões projetos para o setor agropecuário

Eles vão ser desenvolvidos em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

29/03/2022

Ministério da Ciência e Tecnologia anuncia R$ 40 milhões projetos para o setor agropecuário Ministérios anunciam R$ 40 milhões para projetos em tecnologia para a pecuária (Foto: Divulgação)

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações anunciou nesta segunda-feira (28) investimentos de R$ 40 milhões para soluções ao setor agropecuário do país, informa o site CarneTec.

O Ministério encomendou quatro tecnologias que vão solucionar problemas específicos. Elas serão financiadas pela Financiadora de Estudos e Projetos (FNDCT). Os projetos serão desenvolvidos por universidades e centros de pesquisas especializadas em tecnologia agrícola.

Em nota o ministro Marcos Pontes, revelou: “Eu fico muito feliz em participar do anúncio dessas quatro encomendas para o desenvolvimento do setor de agronegócios. Temos que comemorar muito por colocar recursos substanciais num setor tão importante para o desenvolvimento do Brasil”.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, comemora a integração dos dois ministérios. “Para o agro seguir avançando, precisamos de investimentos contínuos e ações concretas em prol da inovação. Hoje é um dia de celebração em nome do nosso partido que é o Brasil”, diz a ministra.

O presidente da Finep/MCTI, Waldemar Barroso, acredita que a parceria deve render frutos para além deste momento, revela na mesma nota. “Temos visto a pujança do agronegócio brasileiro e tudo isto só é possível graças aos investimentos em ciências, tecnologias e inovações. Quando olharmos para o futuro veremos várias inovações em nosso agronegócio que terão como origem essas diversas iniciativas do governo federal por meio do MCTI com a participação operacional da Finep”.

A liberação dos R$ 40 milhões foi avaliada pelo secretário de Pesquisa e Formação Científica do MCTI, Marcelo Morales. “Primeiro deve passar pelo setor, pela comissão setorial. Foi feita uma análise das prioridades para o setor. Depois foram apresentados os projetos que foram avaliados pela comissão dentro do CT-Agro. Depois de avaliados e aprovados o passo seguinte foi a aprovação dentro da secretaria executiva do MCTI e, finalmente, pelo conselho diretor do FNDCT. Existe um caminho criterioso e rigoroso para esses projetos sejam eles chamadas públicas ou contratações diretas, as encomendas”. Ele também lembrou que o ministério avalia outros projetos.

O CarneTec anota que ele anunciou ainda que “em 2021 foram aprovados dentro do CT-Agro um montante de R$ 61,1 milhões. Em 2022, R$ 76 milhões, num total de R$ 137 milhões nos projetos para o desenvolvimento do setor de agronegócio no Brasil.”

 

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.