Minerva usará plantas no Uruguai e Argentina para exportar para China

Enquanto espera a situação se normalizar, o Grupo acredita que não vai perder a parcela que ocupa no mercado interno daquele país

06/09/2021

Minerva usará plantas no Uruguai e Argentina para exportar para China Transporte de bovinos é prejudicado por causa de bloqueios das rodovias (Foto: Divulgação)

A Minerva vai usar suas quatro plantas fora do Brasil (três no Uruguai e uma na Argentina) para manter o fornecimento de carne bovina ao mercado chinês, informou a companhia nesta segunda-feira (6). A subsidiária que administra as 4 plantas é a Athenas Foods.

A empresa conta que foi notificada da suspensão das exportações para a China sábado, pelo Ministério da Agricultura e Abastecimento (MAPA). Para a maior exportadora de carne bovina da América do Sul, o MAPA informou que a suspensão é temporária. Uma resposta aos dois casos atípicos da doença da vaca louca registrados em Minas e Mato Grosso.

Dessa forma, a Minerva espera atender aos clientes sem comprometer sua participação naquele mercado. Em nota reproduzida na íntegra pelo site MoneyTimes, o grupo Minerva lembra eu desde 2015 a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), ligada a ONU, não reconhece casos atípicos da doença da vaca louca “para efeitos do reconhecimento do status oficial de risco do país”, diz o texto. A nota do grupo Minerva lembra que “a doença pode ocorrer de forma espontânea e esporádica em todas as populações de bovinos do mundo”.

Conclui que “em função disso, a Minerva acredita que, tal qual em períodos anteriores, a suspensão das exportações brasileiras é temporária e deverá ser retomada em um curto espaço de tempo.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *