Minério de ferro cai 4,2% na China e tem menor preço em dez meses

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

08/09/2021

Depois do fôlego no mercado à vista na terça-feira, os preços do minério de ferro voltaram a recuar, diante da liquidez reduzida nos portos chineses e da queda na produção de aço na China, e renovaram a mínima do ano.

Segundo a publicação especializada Fastmarkets MB, o minério com teor de 62% de ferro encerrou a quarta-feira com desvalorização de 4,2% no porto de Qingdao, para US$ 132,19 a tonelada, o menor preço desde 1º de dezembro.

Com esse desempenho, a principal matéria-prima do aço acumula perdas de 14% em setembro e de 17,6% em 2021.

Na Bolsa de Commodity de Dalian, os contratos mais negociados com vencimento em janeiro encerraram a sessão diurna praticamente estáveis, com alta de 0,1%, a 747 yuans por tonelada.

De acordo com a consultoria Mysteel, as importações de minério de ferro da China no acumulado de 2021 até agosto recuaram 1,7%, para cerca de 746,5 milhões de toneladas, indicando ligeira aceleração na queda — até julho, a retração acumulada era de 1,5% —, considerando-se os dados da Administração-Geral de Alfândega da China (GACC, na sigla em inglês) até 7 de setembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *