Mesmo sem a China, preço da carne não vai cair para o consumidor

A análise é de especialistas que acreditam em varejo vai recompor margens, sem diminuir preços

26/10/2021

Mesmo sem a China, preço da carne não vai cair para o consumidor Rússia autoriza mais duas plantas para exportar carne bovina e uma para carne de frango (Foto: Divulgação)

A analista da Agrifatto, Lygia Pimentel, veiculou em suas redes sociais a informação de que a suspensão das exportações de carne para a China não vai derrubar os preços para o consumidor doméstico, registra o site especializado CarneTec.

No Instagram, ela escreveu que “agora, o (preço do) boi caiu, o atacado está se recompondo e o varejo muito provavelmente também vai nesta linha de recompor suas margens, então não vai derrubar (o preço)”, acredita. Para ela, “talvez haja algumas promoções pontuais.”

As exportações para o país asiático estão suspensas desde o dia 4 de setembro após descoberta de dois casos atípicos de doença da vaca louca (Encefalopatia Espongiforme Bovina – EEB) no rebanho nacional. Um em Minas e outro no Mato Grosso. A suspensão atende ao cumprimento de um acordo fitossanitária assinado entre os dois países.

A suspensão ainda em setembro não refletiu nas estatísticas de exportação da carne naquele mês, ficando dentro do esperado. Mas as parciais em outubro indicam que será um dos piores meses para a exportação de carne bovina pelo Brasil, com baixos volumes embarcados.

Também pelo Instagram, o analista Yago Travagini, da mesma consultoria, disse que “a gente está com um resultado que dificilmente vai bater 90 mil toneladas neste mês de outubro. Isso quer dizer o pior resultado desde maio de 2018”.

Segundo o CarnTec, “na última semana, o Brasil exportou cerca de 17 mil toneladas de carne bovina”.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *