Mercado do boi para a espera de informações da doença da vaca louca em Minas e MS

O Ministério da Agricultura e Abastecimento informa em nota que o país tomou as providências sanitárias antes mesmo de conhecer o resultado oficial

06/09/2021

Mercado do boi para a espera de informações da doença da vaca louca em Minas e MS Arroba do boi gordo perde 4,5% do valor em setembro, aponta Cepea (Foto: Agência Brasil)

O mercado do boi gordo se mantém parado desde o anuncio de um caso atípico da doença da vaca louca num frigorífico em Belo Horizonte na quinta-feira (2). O anuncio levou os frigoríficos a ficar “fora” das compras na sexta-feira (3) enquanto aguarda informações do Ministério da Saúde.

A Scot informa que, em função da paralisação do mercado, os preços permaneceram estáveis na comparação diária. O boi foi comercializado a R$ 310,00 a arroba, com preços brutos e a prazo, a vaca gorda a R$ 292,00 e a novilha gorda R$ 307,00.

No sábado (4) o Ministério da Agricultura e Abastecimento (MAPA) emitiu uma nota admitindo um segundo caso num frigorífico de Nova Canaã, no Mato Grosso. O primeiro caso foi em Belo Horizonte. A China suspendeu as importações. O MAPA diz que a ação é protocolar.

Os dois animais ficaram doentes a partir de degeneração celular por causa da idade avançada. Não é uma contaminação externa que pode atingir todo o rebanho.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) da ONU não segrega a exportação de um pais por causa da doença atípica. 

A Consultoria alerta ainda que “em curto prazo, o mercado do boi gordo deverá seguir em compasso de espera, aguardando o pronunciamento oficial do caso de vaca louca”.

Da Redação.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *