Maioria dos estudantes entre 13 e 17 anos passa mais de 3 horas sentado no tempo livre

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

10/09/2021

A maioria dos estudantes brasileiros adolescentes passava mais de três horas por dia de seu tempo livre em atividades em que permaneciam sentados e também não eram suficientemente ativos.

  • Leia mais: Saúde mental de adolescentes é alvo de preocupação e maior entre mais velhos e mulheres

As informações são da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2019, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (10), e que mostra um retrato do chamado “tempo de tela sedentário” entre os estudantes dessa faixa etária no país, que exclui jogos veiculados em telas que demandam algum tipo de movimento ou atividade física.

  • Leia mais: Quase 40% de estudantes entre 13 e 17 anos frequentam escolas sem condições para lavar mãos

Mais da metade (53,1%) dos estudantes brasileiros entre 13 e 17 anos gastavam mais de três horas por dia de seu tempo livre em atividades em que permaneciam sentados em 2019. A proporção de estudantes com mais de três horas do dia gasto com tempo de tela sedentário é maior nas escolas públicas (62,9%) que nas privadas (51,5%) e também no Sudeste (59%), no Sul (56,4%) e no Centro-Oeste (55%) que no Norte (43,7%) e no Nordeste (46,6%).

  • Leia mais: Gravidez na adolescência é mais frequente em escolas públicas e no Nordeste

Os dados mostram, ainda, que um terço (36%) assistiram mais de duas horas diárias de televisão nos sete dias anteriores à pesquisa.

Para além do tempo gasto em telas, a pesquisa aponta também a baixa frequência de atividades físicas: 61,8% dos alunos eram insuficientemente ativos. O critério considera as pessoas que fizeram entre 1 minuto e 299 minutos de exercícios físicos na semana anterior à entrevista, ou seja, são considerados inativos todos os que praticaram atividades físicas por menos de cinco horas. Menos de um terço (28,1%) dos estudantes brasileiros de 13 a 17 anos eram fisicamente ativos, enquanto 8,7% estavam inativos.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *