Lira afirma que Código Eleitoral será votado na quinta-feira

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

26/08/2021

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta-feira que o projeto do Código Eleitoral será votado no plenário na quinta-feira e que a reforma do Imposto de Renda (IR) só voltará à pauta “quando cada partido, cada parlamentar expressar o que realmente defende, o que realmente está por trás de dificuldades e facilidades”.

Segundo Lira, o Código Eleitoral, que reformula as leis sobre as eleições, os partidos e a Justiça Eleitoral, será colocado em votação na quinta para dar tempo para a relatora, deputada Margarete Coelho (PP-PI), reunir-se de novo com as bancadas que pediram uma nova rodada de conversas.

Em relação à reforma do IR, ele disse que esteve ausente do plenário nesta semana para conversar com todos os deputados e partidos e ver quais as dificuldades de cada um em relação.

“É um projeto que mexe no órgão mais importante do corpo humano, que é o bolso, então é um assunto sensível, e nós não queremos absolutamente nenhum tipo de votação que venha deliberadamente a prejudicar setor A, setor B, pessoa física ou jurídica”, declarou após reunião para definir a pauta.

O parlamentar defendeu a reforma, dizendo que a proposta de taxar os lucros e dividendos é um “conceito correto”, que faz com que os bilionários e milionários que nunca pagaram imposto paguem e permite diminuir o imposto da pessoa jurídica para gerar mais empregos.

O presidente da Câmara também comentou que chegou a seu gabinete um pedido de reunião com os governadores e que ele o atenderá “o mais rápido possível”, tentando marcar uma data já na próxima semana.

“Eles têm diversos temas aí, como esses temas políticos, tem um tema que tem sido solicitado muito fortemente pelos governadores e prefeitos que é a questão do piso dos professores, às vezes esse tema é mal compreendido, mas os Estados e municípios estão muito assombrados com o reajuste de 30% do piso neste ano”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *