Japão estende estado de emergência contra a covid-19 até 12 de setembro

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

17/08/2021

O Japão decidiu nesta terça-feira (17) estender o estado de emergência contra a covid-19 em Tóquio e outras áreas até 12 de setembro. Com a variante delta se disseminando com rapidez pelo país, a medida também foi ampliada para mais sete províncias.

Ibakari, Tochigi, Gunma, Shizuoka, Kyoto, Hyogo e Fukuoka entrarão no estado de emergência a partir de sexta-feira, anunciou o primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, após uma reunião com o conselho consultivo do governo sobre a pandemia.

Em breve declarações a jornalistas após o encontro, Suga afirmou que o Japão está observando um crescimento “sem precedentes” nos casos de covid-19 e que a prioridade do governo é oferecer atendimento médico aos japoneses infectados pelo vírus.

  • Leia mais: PIB cresce pouco no Japão, com consumo fraco

A extensão da medida significa que a Paralimpíada de Tóquio será realizada sob estado de emergência, como já havia ocorrido com a Olimpíada. O evento começa no próximo dia 24 e termina em 5 de setembro. Ontem, os organizadores disseram que o público também será vetado nas arenas esportivas como forma de prevenir a disseminação do vírus.

Pouco antes do anúncio, o Ministério da Saúde informou que 1.646 pessoas estão internadas nos hospitais japoneses com sintomas graves da covid-19, o maior número desde o início da pandemia. Tóquio, que concentra a maior parte dos contágios, diagnosticou mais 4.377 pessoas com o vírus nas últimas 24 horas.

  • Leia mais: Variante delta diminui esperanças por rápida recuperação do Japão

Sob o estado de emergência, restaurantes e bares que servem bebidas alcoólicas devem fechar. Já os estabelecimentos que não vendem esse tipo de produto devem limitar o horário de funcionamento até às 20h, sob a ameaça de serem multados.

No entanto, muitos não estão respeitando as recomendações, argumentando que não possuem apoio financeiro suficiente por parte do governo. Grande parte do público japonês também está ignorando os apelos para permanecer em casa.

  • Leia mais: Paralímpiada de Tóquio não terá presença de público

As autoridades também disseram hoje que estabelecimentos comerciais com mais de 1.000 metros quadrados serão solicitados a limitar o número de clientes, como forma de combater a disseminação do vírus.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *