IRB tem prejuízo líquido de R$ 97,6 milhões em julho

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

22/09/2021

O IRB Brasil RE registrou prejuízo líquido de R$ 97,6 milhões em julho, de acordo com o relatório mensal encaminhado à Superintendência de Seguros Privados (Susep) e disponibilizado na Comissão de Valores Mobiliarios (CVM). Segundo a resseguradora, o prejuízo no ano até julho foi de R$ 253,7 milhões, redução de 62,6% frente a perdas no mesmo período de 2020 de R$ 678,8 milhões.

  • Leia mais: Raphael Carvalho é eleito novo diretor presidente do IRB

“Quando excluídos os efeitos do ‘run-off’ [negócios descontinuados] nos sete primeiros meses de 2021, a empresa alcança o ‘breakeven’ [ponto de equilíbrio], com um resultado líquido negativo de apenas R$ 13,3 milhões, o que confirma a trajetória positiva das medidas adotadas neste período”, diz o IRB, no comunicado.

  • Leia mais: IRB tem prejuízo menor no primeiro semestre

Os prêmios emitidos totalizaram R$ 1,167 bilhão em julho, com queda de 24,5% em relação a julho de 2020, sendo R$ 933,7 milhões no Brasil e R$ 233,6 milhões no exterior. Os prêmios emitidos no Brasil recuaram 8,0% em relação a julho de 2020, enquanto no exterior houve redução de 56,1%.

Nos sete primeiros meses de 2021, os prêmios emitidos foram de R$ 5,258 bilhões, redução de 13,6%, em relação ao mesmo período de 2020, sendo R$ 3,219 bilhões no Brasil (+5,2%) e R$ 2,039 bilhões no exterior (-32,6%).

Os prêmios ganhos totalizaram R$ 425,6 milhões em julho, queda de 35,3% em relação a julho de 2020. Já nos sete primeiros meses de 2021, os prêmios ganhos foram de R$ 3,612 bilhões, decréscimo de 7,0% em relação ao mesmo período de 2020.

As despesas de sinistros em julho foram de R$ 458,8 milhões, 28,1% inferiores a julho de 2020 (R$ 638,3 milhões). No acumulado do ano, o índice de sinistralidade foi 87,7%, equivalente a uma despesa de sinistro de R$ 3,166 bilhões, “uma melhora de 18,5 pontos percentuais em relação aos sete primeiros meses de 2020, cujo índice de sinistralidade foi de 106,2% ou R$ 4,125 bilhões”.

A companhia acrescenta que a sinistralidade, excluído efeitos dos negócios descontinuados, nos sete primeiros meses de 2021 é de 80,7%.

A divulgação dos resultados do terceiro trimestre de 2021 do IRB está prevista para 11 de novembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *