Ipea reduz de 2,8% para 1% a alta do PIB do agronegócio para 2022

Pesquisa mostra risco de redução do consumo de carne devido aos preços

23/03/2022

Ipea reduz de 2,8% para 1% a alta do PIB do agronegócio para 2022 PIB agropecuário deve aumentar sua participação do agronegócio na economia nacional (Foto: Agência Brasil)

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) reavaliou a estimativa do Produto Interno Bruto do setor agropecuário do país e revela que ele será menor do que o esperado. A previsão caiu de 2,8% para 1%, no intervalo entre dezembro de 2021 e a atualização dos dados divulgada nesta terça-feira (22).

A principal causa para o recuo, segundo o Instituto, foi o valor adicionado do setor agrícola, que despencou do patamar de 2,6% no estudo anterior para 0,3% neste mês. Entre os motivos, estão fatores como a estiagem no sul do país, em São Paulo e Mato Grosso do Sul, com impacto na produção de soja. A produção do grão deve fechar 2022 em baixa de 35,8% no Rio Grande do Sul e 40,7% no Paraná.

O estudo também aponta que, a estimativa de aumento nas safras de milho, de 23,9%, e da cana-de-açúcar, 20,6%, ajudaram a segurar a expectativa do PIB agropecuário, evitando uma queda mais acentuada. Ao menos por enquanto.

Já a estimativa de crescimento do valor adicionado pecuário baixou, mas de forma mais moderada, de 3,6% em dezembro para 3% agora.

A pesquisa do Ipea faz ainda um alerta para o risco de o setor pecuário enfrentar redução da demanda por proteínas animais, diante dos reflexos dos custos maiores nos preços, e da expectativa de uma atividade econômica pouco aquecida em 2022.

Da Redação, com EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.