Interlocução justifica convite a Maia e peso político agrega, diz Doria

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

20/08/2021

A vocação liberal e sua interlocução com os setores econômicos no Brasil e no exterior foram a principais razões para o convite do deputado Rodrigo Maia (sem partido-RJ) para a secretaria de Projetos Ações Estratégias do Estado de São Paulo, justificou o governador João Doria durante o evento de posse.

“Mas, obviamente, reconheço que ele traz o peso político de seis mandatos como deputado federal, presidente da Câmara reeleito, figura respeitada por todos os partidos, e todas as correntes. Isso fortalece o conceito de que a boa política se faz somando, agregando, reunindo pessoas, partidos, siglas, sentimentos em torno de uma causa, a causa aqui não é exclusiva de São Paulo, é a causa exclusiva do Brasil, onde São Paulo se contextualiza bastante bem”, afirmou o giovernador.

Não houve o convite para Rodrigo Maia ingressar no PSDB, nem o de relacionar o convite para a secretaria ao vínculo com o partido, emendou Doria.

Rodrigo Maia repetiu na posse que vai ser candidato a deputado pelo Rio e que manterá seu domicílio eleitoral em seu Estado. “Meu projeto é vinculado ao prefeito Eduardo Paes. Minha decisão de filiação partidária vai ser acampanhada ao movimento político do prefeito do Rio”, destacou.

O novo secretario de projetos paulista disse que sua prioridade é a Sabesp e que considera simbólica organizar a privatização. “Será uma marca importante da minha gestão”, disse ao citar outros projetos, como dois leilões que vão acontecer no segundo semestre e tentar trazer novos planos e ideias ao governo de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *