Inflação acumula alta de 5,67% em oito meses e de 9,68% no ano

O IBGE informa que os preços foram puxados pela elevação dos combustíveis

09/09/2021

Inflação acumula alta de 5,67% em oito meses e de 9,68% no ano Os combustíveis são os vilões da inflação, segundo o IBGE (Foto: Agência Brasil)

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) bate na casa dos dois dígitos nos últimos 12 meses, segundo pesquisa mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta quinta (9), e chega a 9,68%. Nos oito meses do ano, ela está em 5,67%. O IPCA fechou agosto com alta de 0,87%, a maior inflação para o mês desde o ano 2000, relata a Agência Brasil.

O IBGE divulgou também a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Em agosto, a alta foi de 0,88%, 0,14 ponto percentual abaixo do resultado de julho, quando ele bateu em 1,02%. No ano, o indicador acumula elevação de 5,94% e em 12 meses ultrapassa aos dois dígitos e chega a 10,42%, acima dos 9,85% observados nos 12 meses anteriores. Em agosto do ano passado, a taxa variou 0,36%.

O Instituto acompanha nove grupos e serviços. Oito subiram em agosto, “com destaque para os transportes, com alta de 1,46%, puxado pelos combustíveis. A gasolina subiu 2,80% o etanol 4,50%, gás veicular 2,06% e óleo diesel 1,79%”, diz a Agência.

Segundo informa o IBGE, para o INPC, a principal influência foi dos produtos alimentícios. Subiram 1,29% em agosto, acima de 0,66% observado em julho. Os produtos não alimentícios desaceleraram e tiveram alta de 0,75% no mês, após variação positiva de 1,13% em julho.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *