Importação de produtos químicos chega a recorde de US$ 5,8 bi em agosto, diz Abiquim

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

20/09/2021

As importações brasileiras de produtos químicos seguem mostrando aceleração e marcaram novo recorde em agosto, segundo dados do relatório de comércio exterior da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). No mês passado, as compras externas chegaram a US$ 5,8 bilhões, equivalentes a 5,8 milhões de toneladas de produtos – os números mais elevados da história.

No acumulado de janeiro a agosto, as importações de produtos químicos chegaram a US$ 36,1 bilhões, com aumento de 35,9% frente ao mesmo período de 2020. As exportações, por sua vez, somaram US$ 8,9 bilhões – alta de 21% –, refletindo sobretudo o aumento de 15,2% dos preços médios dos principais químicos exportados pelo país.

Dessa forma, o déficit na balança comercial de produtos químicos chegou a US$ 27,2 bilhões até agosto, um salto de quase 42% frente a igual período de 2020. Em 12 meses, o saldo negativo na balança comercial do setor atingiu a inédita marca de US$ 38,2 bilhões, bem acima das projeções da associação para 2021.

Conforme a Abiquim, o déficit recorde confirma a necessidade urgente “de medidas de apoio e estímulo produtivo imediatas e de um programa de políticas industriais robusto e com foco em competitividade, dando previsibilidade e segurança jurídica ao investidor”.

Em nota, o presidente-executivo da Abiquim, Ciro Marino, disse que “os números da balança comercial comprovam duas coisas: a escala do mercado interno é, indiscutivelmente, um ativo estratégico nacional e deve ser preservado a todo o custo de operações desleais e ilegais de comércio; e o crescente déficit, que será recorde em 2021, mesmo com pandemia, demanda pragmatismo e agilidade na elaboração imediata de uma agenda de competitividade, alicerçada em visão estratégica e segurança jurídica para o comércio e para os investimentos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *