Ibovespa sobe e retoma 114 mil pontos com exterior calmo e após Copom

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

23/09/2021

O Ibovespa opera em alta pelo terceiro dia consecutivo nesta quinta-feira, apoiado por um ambiente bem mais calmo no exterior e com investidores não identificando grandes surpresas no anúncio do Comitê de Política Monetária (Copom), que elevou a taxa Selic para 6,25% ao ano.

Perto de 13h15, o índice avançava 1,77%, retomando o patamar dos 114 mil pontos, aos 114.268 pontos. A maior alta, de 11,92%, é de Embraer ON, após o Goldman Sachs elevar sua recomendação para a ADR da companhia de “neutro” para “compra”. A Eve, subsidiária da marca, também anunciou hoje acordo para entregar até 100 carros voadores para a Bristow.

Influencia ainda o avanço da tese de reabertura de fronteiras e economias, com turistas brasileiros podendo voltar a entrar em países como os Estados Unidos e Portugal. Nessa linha, Azul PN ganhava 4,32%, Gol PN subia 4,44% e CVC Brasil ON tinha elevação de 8%.

Outra ação em forte alta no pregão, a Ultrapar subia 10,68% após anunciar Marcos Lutz como o seu novo CEO a partir de 2022, além de mudanças no comando da Ipiranga. Para o BTG, a companhia apresentou uma solução inteligente. “Isso não apenas denota senso de urgência para lidar com uma pressão crescente para recuperar sua reputação, mas também que a liderança da empresa não está parada”, diz o relatório.

“O processo de racionalização do portfólio após vendas de Oxiteno e Extrafarma foi um passo importante para melhorar o foco em seus negócios principais. Mas uma reclassificação (a posição do banco hoje é neutra) requer que a empresa recupere a capacidade de expandir os negócios.”

Entre as maiores companhias do Ibovespa, Petrobras ON aumentava 3,06% e Petrobras PN subia 3,21%. Os bancos também operam no positivo após o aumento na taxa básica de juros anunciado ontem pelo Copom, com Itaú PN subindo 3,78%, Bradesco PN ganhando 4,13%, Santander units avançando 3,39% e Banco do Brasil ON saltando 1,09%.

Mesmo as ações de mineração e siderurgia, que tiveram instabilidade no início do pregão, voltam a registrar ganhos. Vale ON ganhava 1,64% e CSN ON avançava 3,41%.

“Os pontos que vinham gerando muito risco se dissiparam rapidamente. O mercado está dando a questão dos precatórios como resolvida; o Comitê de Política Monetária (Copom) e o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) vieram em linha com as expectativas, mesmo com o discurso mais duro de Jerome Powell (presidente do Federal Reserve)”, diz Flávio Aragão, sócio da 051 Capital.

“Até a questão da China se acalmou por enquanto. Agora, entendo que a grande questão é entender como o preço do minério de ferro, a partir da demanda chinesa, vai caminhar. Ainda enxergo instabilidade no setor e até uma continuação na rotação para outros ativos.”

Apesar do mercado sinalizar que já esperava a decisão do Copom de aumentar a Selic em 1p.p., o BNP Paribas demonstra preocupações em relação ao controle da inflação. “Tememos que o atual descasamento da expectativa de inflação possa desafiar a estratégia de convergência nas próximas reuniões. Continuamos acreditando que o BC terá que elevar a Selic para 10% e, quanto mais longo o processo, maior será o risco.”

Finalmente, na ponta negativa do índice, as três ações do setor de construção civil têm performance fraca na sessão. Cyrela ON recuava 3,35%, Eztec cedia 2,91% e MRV ON perdia 1,51%.

Em relatório, o Credit Suisse afirma que ainda busca um melhor ponto de entrada nos papéis do segmento. As construtoras brasileiras caíram cerca de 20% desde maio, totalizando uma queda de 31% no acumulado do ano (e -25% contra o índice).

“Não há gatilho para as ações, com macro ainda turbulento e micro em deterioração. Preferimos ficar de fora do setor por enquanto, mas acreditamos que a pressão do lado negativo é mais limitada. Preferimos habitações de baixa renda em vez de habitação de renda média”, diz o Credit.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *